Alimentação melhora ou causa a dor de cabeça?

Publicado em 27/04/2022

 Causas

A alimentação é capaz de influenciar nos episódios de dor de cabeça, seja de uma forma boa ou ruim. Isso acontece porque a má alimentação pode causar a dor de cabeça, enquanto uma alimentação saudável inclui alimentos que possuem a capacidade de evitar a dor.2,3 Quer saber mais?

A má alimentação pode causar dor de cabeça

Não é somente a intoxicação alimentar que causa a dor de cabeça. Pessoas que seguem uma má alimentação comem mais alimentos que provocam ação vasodilatadora, ou seja, aumentam os vasos sanguíneos e o fluxo de sangue no cérebro e isso potencializa os episódios de dor de cabeça.

Assim como certos alimentos podem causar a dor de cabeça, a ingestão de bebidas alcoólicas ou com excesso de cafeína também podem ser maléficas ao organismo, já que provocam a desidratação, estimulando o cérebro de forma exagerada, fazendo a dor aparecer. 2

O jejum pode dar dor de cabeça

A prática de ficar sem comer durante um período prolongado de tempo, chamada de jejum intermitente, pode ser prejudicial, uma vez que é uma das responsáveis pela dor de cabeça, além de dar a sensação de fraqueza e mal-estar. A dor que ocorre quando o organismo fica muito tempo sem ingerir alimentos acontece porque o corpo recebe pouca glicose, sua fonte de energia. Isso faz com que o cérebro se esforce mais para trabalhar e provoque o sintoma. 2,4

Alimentação saudável pode evitar episódios de dores de cabeça

Alguns alimentos podem ser aliados no alívio da dor por possuírem efeito anti-inflamatório. Isso acontece porque existem substâncias em sua composição que se comportam quimicamente como um analgésico natural e atuam na redução da inflamação. Veja aqui a lista de alimentos que ajudam no combate à dor. Manter uma alimentação saudável pode ir além de apenas ajudar a evitar a dor de cabeça. Colesterol alto, a hipertensão e até mesmo a diabetes são bons exemplos dos problemas que podem ser evitados.2

Quando falamos de uma boa alimentação, pensamos automaticamente em dieta, mas não se resume a isso. Pense, por exemplo, em reeducação alimentar (mudança dos hábitos alimentares para refeições mais nutritivas), alimentação vegetariana (não ingerir carne), alimentação vegana (não consumir nenhum alimento de origem animal), comida fitness (alimentação saudável aliada ao exercício físico), entre tantos outros modelos de alimentação. Cada uma possui suas restrições, cardápios variados e benefícios.

Procure um nutricionista para ajudar a entender qual estilo de alimentação é o melhor para você e sua rotina, estabeleça seus horários de refeição, pratique exercício físico,mantenha-se hidratado e perceba como o seu corpo vai reagir de forma positiva, sem mal-estar e sem dor de cabeça!


Este artigo foi útil?
Sim
Não
Usuários que acharam esse artigo útil:

Recomendados para você